Você é um empreendedor? Por que?

Empreender não é um termo técnico. Pode ser utilizado livremente para significar da menor empreitada até o mais robusto projeto ou empresa. Agora qual o impacto do sentido que nós damos à palavra? Qual o efeito dela quando nos qualifica? Quando contrói para um terceiro quem você é e o que busca? Esse é o tipo de resposta que será discutida neste breve artigo.

Considerando a abrangência da palavra, um primeiro passo para se aprofundar no tema é a reflexão e compreensão individual do impacto que a palavra empreender carrega. Pode-se associar a fatores geralmente considerados positivos, como coragem, iniciativa, pro-atividade, liderança, assim como outros negativos como irresponsável, prematuro, arrojado, indeciso ou arrogante e outros mais.

Contudo a realidade não é polarizada assim, talvez um empreendedor seja a soma de todas essas "qualidades" e "defeitos", por vezes usufruindo de seus piores aspectos com os melhores resultados e o oposto ocorrendo da mesma forma. A questão é: ser um empreededor ou se considerar um é positivo? Por que?

Com uma pouco mais de clareza em relação a isso, a pergunta vira: e daí? Haha. Ocorre que por mais que nossa resposta pareça lógica e coerente, por vezes óbvia para nós, ela difere entre as pessoas, não fosse assim, o próprio questionamento em si não faria sentido. E disso tiramos que existe uma percepção externa, não necessariamente concordante que invariávelmente irá julgar, criticar, mal dizer, etc.

Esse fenômeno não apenas cria um conflito interno no que se refere ao sentido que nós atribuímos ao empreendedorismo, mas também parece desqualificar o projeto que se está articulando. De forma que muitos se sentem coibidos ou até tímidos para se qualificarem como empreendedores, deixando de despertar em si os atributos que essa mesma pessoa vê nos empreendedores.

Falo aqui de uma espécie de efeito placebo. A percepção de que se qualificar como empreendedor pode empoderar no sentido que atribui a si todo o conjunto de habilidades e qualidades que um empreendedor deveria possuir. Todavia, caso tal visão ressalte mais aspectos negativos do que positivos, vale trazer a reflexão para o porquê. De repente, aquilo que deveria ser uma profissão se revela mais como um estilo de vida e este, não harmoniza com a vida que se deseja levar.

Fonte: 

Curtiu? Coloque aqui o seu E-Mail e receba os próximos artigos!