Comprar um carro ou viver pedindo Uber?

Com o crescimento do uso e da disponibilidade de serviços de corridas pelo mundo, principamente por aplicativos, as pessoas tem começado a realmente considerar a ideia de que ter um carro para si nem é tanta vantagem assim. Mas obviamente depende do caso, claro.

O aplicativo garante mais comodidade e o carro próprio garante disponibilidade em 100% do tempo, mas os gastos com manutenção, revisão, combustível e afins tendem a ser um ponto negativo de ter um na sua garagem.

Os gastos com Uber podem ser calculados somando quanto custa, em média, a corrida nos principais trajetos percorridos pelo usuário: de casa para o trabalho, para o restaurante preferido, academia, casa de amigos e familiares e etc. Ou seja, para perto o Uber vale a pena. Mas para destinos mais distantes, talvez não. Em geral, o custo do carro compensa em relação aos gastos com Uber para pessoas que trabalham em bairros muito distantes de onde moram pois o quilômetro rodado do Uber é maior para eles. Quanto maior a quilometragem, maior essa diferença.

Um casal que mora no Morumbi informou ao G1 que deixar o carro de lado foi uma ótima opção de economia visto que trabalham na rua de casa e usavam o veículo apenas para passeios e outros compromissos. Agora usam apenas Uber e outros aplicativos para tal e garantem que a economia vale muito a pena.

 

*imagem principal de propriedade Uber Technologies

Fonte: 

Curtiu? Coloque aqui o seu E-Mail e receba os próximos artigos!