O que é uma reserva de emergência?

Acredito que todo mundo tem medo de adoecer do nada e ficar muito debilitado, ou criar uma dívida inesperada e coisas do tipo. Mas tenho certeza que pouca gente pensa em alguma maneira de prevenir problemas financeiros como esses, porque, claro, isso demanda dinheiro e geralmente falamos de grandes quantias. Ser pego de surpresa e não ter aquele dinheiro é extremamente frustrante. Por isso estou aqui para falar sobre o fundo de emergência.

É bem mais econômico se planejar do que se endividar, principalmente quando há urgência para levantar capital, em decorrência de alguma emergência. Mas pode ser que esse imprevisto não aconteça, e aí? Nunca se sabe. O fundo de emergência pode ser utilizado para outros propósitos que de certa forma acabam sendo emergências menos urgentes de qualquer forma. Resumindo: poupar é o primeiro passo a ser tomado pensando em um longo prazo principalmente.

É de suma importância analisar o contexto da família. Qual o risco de perda de renda? A família dispõe de plano de saúde? Existem dependentes financeiros? Foi feito um planejamento de seguros? Entre outros aspectos importantes devem ser levados em consideração. Se você for autônomo ou empresário, por exemplo, a tranquilidade que essa reserva proporciona é mais importante ainda. Para esses casos, a recomendação é pensar em 12 meses ou mais e se você não tem um plano de saúde e cogita usar serviços de saúde privada, também é importante aumentar essa reserva.

 

Curtiu? Coloque aqui o seu E-Mail e receba os próximos artigos!